Poeta José Geraldo Corrêa
Autor dos livros Amor e Sabre, Sentenças do Corpo e O Abajur Público.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos



Cantos do Coração
 
Cada coração tem o seu canto mofado,
Empoeirados fungos dos seus motivos,
Tudo lá está ainda como semiacabado,
Nas prisões e seus apenados indevidos.
 
Cada coração tem suas marcas de fúria,
Buracos chagados, encharcados de dor,
Tudo lá se constrói por efêmera injúria,
Necrose aceitável de uma vida a se pôr.
 
Cada coração tem as diástoles imaturas,
Suas versões doentes em sístoles vazias,
Viajantes recém-chegados e más figuras,
Alma cáustica, olhar falso, as mãos frias.

 
Dado Corrêa
Enviado por Dado Corrêa em 24/03/2018
Alterado em 24/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários